ARACRUZ CELULOSE

Aracruz, Espírito Santo, ano de 2002. O Projeto que inicialmente se chamava Fiberline C teria o objetivo de construir a terceira linha de produção da Fábrica da antiga Aracruz Celulose S/A (hoje Fíbria) no período de dois anos expandindo a capacidade de produção de celulose branqueada de eucalipto, de 1,3 milhão de toneladas/ano para 2 milhões de toneladas/ano, em sua unidade industrial na Barra do Riacho. Para esse projeto o pico de trabalhadores foi de 8.400. A Meta Central de Serviços gerou mais de 30 mil processos entre eles de crachás e credenciais de veículos. Não houve qualquer interferência na área operacional. 

PROJETOS REALIZADOS

Começamos nossas atividades nessa grandiosa empresa. A Aracruz Celulose nos 

oportunizou o grande desafio de gerenciar a mão-de-obra na obra da construção

da Fábrica C no município de Aracruz - ES. Esta é uma divertida viagem no tempo de boas lembranças por onde passamos.

Aracruz, Espírito Santo, ano de 2002. O Projeto que inicialmente se chamava Fiberline C teria o objetivo de construir a terceira linha de produção da Fábrica da antiga Aracruz Celulose S/A (hoje Fíbria) no período de dois anos expandindo a capacidade de produção de celulose branqueada de eucalipto, de 1,3 milhão de toneladas/ano para 2 milhões de toneladas/ano, em sua unidade industrial na Barra do Riacho. Para esse projeto o pico de trabalhadores foi de 8.400. A Meta Central de Serviços gerou mais de 30 mil processos entre eles de crachás e credenciais de veículos. Não houve qualquer interferência na área operacional. A Meta Central de Serviços possui certificados de parceria emitidos pelo cliente naquele projeto.

 

Efetivo Meta: 25 administrativos

Pico da Obra: 07 mil

 

Atividades realizadas: Emissão de crachás - cadastramento, Treinamento de segurança, Emissão de relatórios de movimentação de pessoal, Fiscalização e programação dos serviços de almoço, Jantar e lanches de área, Fiscalização dos serviços de transporte coletivo, Fiscalização dos serviços médicos e ambulâncias, Programação, Instalação e manutenção de banheiros contêineres, Fiscalização dos serviços de limpeza e vigilância.

 

Crachás emitidos: 17 mil

CONSTRUÇÃO DA FÁBRICA C

Janeiro de 2002

A Portocel é uma empresa privada, gerenciada pela Fíbria (51%) e pela Celulose Nipo-Brasileira S.A. – Cenibra S.A. (49%). As operações na Portocel foram iniciadas no ano de 1978, e, no ano de 2004, foi alcançada a marca de 30 milhões de toneladas embarcadas. A empresa opera destinando o embarque de celulose e descarga dos insumos necessários à sua fabricação. Ela está preparada para receber navios continuamente, com capacidade de embarque anual de 4.500.000 toneladas de celulose.

 

As obras de expansão do porto aumentaram a capacidade de atracamento para mais navios e barcaças. A Meta Central de Serviços atuou nesse projeto gerenciando toda a infraestrutura administrativa envolvendo as empresas contratadas.

 

Emitiu mais de 4 mil crachás e credenciou veículos, máquinas e equipamentos. O desafio maior foi dar dinamismo ao processo de credenciamento em paralelo com a operação do porto. Além disso foi preciso um estudo para atender às normas internacionais de acesso SPS Code.

 

Efetivo Meta:  5 administrativos

Pico da Obra: 1.2 mil

 

Atividades realizadas: Emissão de crachás – cadastramento, treinamento de segurança Emissão de relatórios de movimentação de pessoal Fiscalização e programação dos serviços de almoço, jantar e lanches de área Fiscalização e programação do transporte coletivo Fiscalização dos serviços médicos e ambulâncias Controle de veículos Fiscalização de alojamentos e pousadas Instalação e manutenção de banheiros contêineres e vestiários

EXPANSÃO DO PORTOCEL

Dezembro de 2006

Quando foi feito o anúncio da expansão da unidade de Guaíba da então Aracruz Celulose, hoje Celulose Riogradense, na ordem de 2,5 bilhões de dólares e com a possibilidade de gerar 2,5 mil empregos, um frisson se instalou na Região Carbonífera com os possíveis efeitos do empreendimento, devido à proximidade com Guaíba.

 

Meses depois, ainda no ano de 2008, o projeto acabou suspenso e o assunto arrefeceu. No entanto esse ano a retomada do aumento da capacidade de produção de celulose na unidade fabril voltou a ser ventilado, depois que a empresa realizou uma apresentação sobre a futura linha de produção, que deverá produzir 1,3 milhões de toneladas, para potenciais fornecedores e compradores.

 

A Celulose Riograndense pertence ao grupo chileno CMPC, que no Brasil controla, também, a Melhoramentos Papéis, do segmento de toalhas e guardanapos. O destino da futura produção de celulose com a expansão será destinada para a exportação.

 

Efetivo Meta: 15 administrativos e operacionais

Pico da Obra: 1.2 mil

Atividades realizadas: Controle de acesso e movimentação de pessoal Emissão de crachás – cadastramento, treinamento de segurança Emissão de relatórios de movimentação de pessoal Fiscalização e programação dos serviços de almoço, jantar e lanches de área Fiscalização e programação do transporte coletivo Fiscalização dos serviços médicos e ambulâncias Controle de veículos Instalação e manutenção de banheiros contêineres Acompanhamento de mobilização e desmobilização de pessoal – Serviço Social Administração do Centro Social

 

Crachás emitidos:  3 mil

EXPANSÃO DA UNIDADE DE GUAÍBA

Janeiro de 2009

A Aracruz investiu US$ 200 milhões na modernização em três fábricas de celulose de Barra do Riacho, no Espírito Santo. O Projeto de Otimização 2330, como foi batizado pela companhia, eleva a capacidade de produção nas fábricas A, B e C do complexo dos atuais 2,08 milhões de toneladas para 2,33 milhões de toneladas por ano. Segundo a empresa, as obras com início no primeiro semestre de 2006 foi realizada em 18 meses “Além das alterações para ampliação da produção, o projeto também incorpora melhorias ambientais no processo de produção da empresa, com melhor eficiência no uso de produtos químicos, água de processo e madeira”, informou a companhia.

 

Efetivo Meta: 15 administrativos

 

Pico da Obra: 2 mil

 

Atividades realizadas: Emissão de crachás – cadastramento, treinamento de segurança Emissão de relatórios de movimentação de pessoal Fiscalização e programação dos serviços de almoço, jantar e lanches de área Fiscalização dos serviços de transporte coletivo Fiscalização dos serviços médicos e ambulâncias Fiscalização de banheiros contêineres e vestiários Controle de veículos Administração do Centro Social Fiscalização de alojamentos e pousadas

PROJETO DE OTIMIZAÇÃO DA ARACRUZ CELULOSE - PO02330

Outubro de 2006

Este é o projeto de revitalização da Unidade Aracruz, com investimento de R$ 100 milhões na otimização de uma linha de branqueamento da fábrica A, que resulta em equipamentos novos, processos modernizados e menor custo de produção. Durante o projeto a geração de oportunidades de trabalho chega a 2000 empregos, no pico da obra. Chamado de Revit-A, o projeto ainda traz benefícios ambientais.

 

Efetivo Meta: 15 administrativos

 

Pico da Obra:  2 mil

 

Atividades realizadas: Implantação da Infraestrutura Emissão de crachás – cadastramento, treinamento de segurança Controle de crachás e acessos Emissão de relatórios de movimentação de pessoal Fiscalização e programação dos serviços de almoço, jantar e lanches de área Fiscalização dos serviços de transporte coletivo Controle de veículos

 

Crachás emitidos: 6 mil

PROJETO REVIT-A

Junho de 2005

A Veracel atualmente é controlada pela Votorantim Celulose, Stora Enso Treasury Amsterdam BV (grupo de origem sueco-finlandesa com longa tradição na produção e comercialização de celulose) e Odebrecht S/A, detentoras, respectivamente, de 45%, 45% e 10% do seu capital votante. Atualmente a empresa tem um patrimônio de cerca de 138.107 hectares de terras (em dez municípios do sul da Bahia) e só utiliza para plantio de eucalipto cerca de metade – o restante compõe-se de reservas, áreas de preservação e infra-estrutura. A empresa conserva cerca de 50 mil hectares de floresta nativa – uma expressiva parte da Mata Atlântica – em sua área de projetos florestais. Mantém, ainda, uma Reserva Particular do Patrimônio Natural (Estação Veracruz), com 6.070 hectares de Mata Atlântica, reconhecida pela Unesco, desde o ano passado, como Sítio do Patrimônio Mundial Natural. No ano de 2004 as obras de terraplanagem do Projeto Veracel se iniciaram nas divisas município de Itapebi e Itagimirim. O projeto se iniciou em Green Field e contou com uma alta capacidade de mobilização da nossa empresa atuando nos processos de credenciamento de pessoas e veículos ainda em instalações provisórias. Essa obra chegou ao pico de 9.400 trabalhadores tendo mais de 30 mil processos realizados. Além disso desenvolvemos as atividade de gestão de repúblicas, restaurantes, transportes dentre outras referentes a infraestrutura administrativa.

 

Efetivo Meta: 80 administrativos e operacionais

 

Pico da Obra:  9.400 mil

 

Atividades realizadas: Emissão de crachás – cadastramento, treinamento de segurança Emissão de relatórios de movimentação de pessoal Fiscalização e programação dos serviços de almoço, jantar e lanches de áreaFiscalização e programação do transporte coletivo Fiscalização dos serviços médicos e ambulâncias Fiscalização e programação dos serviços de alojamentos Instalação e manutenção de banheiros containers Operação de aterro sanitário Fiscalização dos serviços de limpeza e vigilância Acompanhamento de mobilização e desmobilização de pessoal – serviço social Comunicação com a obra: painéis, informativos, promoções em datas festivas. Relações Sindicais – participação nas comissões de negociação

PROJETO VERACEL CELULOSE

Janeiro de 2004

voltar ao menu de clientes

  • Facebook Meta
  • YouTube - White Circle

Meta Central de Serviços Ltda

@Copyrigth 2018 - Todos os direitos reservados
Registrado sob o nº 1.463.868, 10º cartório de registros e documentos - SP